Você vai aprender agora todas as funções do flash de estúdio e as principais diferenças em comparação com o flash dedicado.

Alimentação

Geralmente, o flash de estúdio é alimentado pela rede elétrica. Existem exceções, onde alguns modelos são alimentados por um gerador ou baterias dedicadas.

flash de estúdio alimentado pela rede elétrica
flash de estúdio alimentado por bateria

A vantagem de alimentar o flash de estúdio pela rede elétrica é que você vai ter uma alimentação constante para o seu equipamento. Como a energia da rede elétrica não varia, você vai ter sempre o mesmo tempo de reciclagem entre os disparos e não vai se preocupar em trocar ou recarregar baterias ao longo do dia.

No entanto, é necessário ter cuidado ao organizar o estúdio para que o cabo não fique solto pelo chão, o que pode causar acidentes. E você precisa se certificar com antecedência de que existe uma rede elétrica disponível caso queira fazer a sua sessão em uma locação.

Luz de modelagem

Outra grande diferença no uso do flash de estúdio é a luz de modelagem.

luz de modelagem para flash de estúdio

A função da luz de modelagem não é iluminar a cena. Na verdade ela não tem influência nenhuma no resultado da foto, a não ser o fato de dar ao fotógrafo uma previsão de como a luz do flash de estúdio vai se distribuir na cena.

Fotografar com a luz de modelagem ligada ou desligada não vai fazer diferença, a menos que se use um longo tempo de exposição, pois sua intensidade é muito mais baixa que a lâmpada do flash.

Acessórios

Para usar acessórios no seu flash você precisa ficar atento ao padrão de montagem da cabeça do seu flash de estúdio.

padrão de montagem Bowens
padrão de montagem Atek

Basicamente, existem dois padrões de montagem no mercado para flash de estúdio: Bowens e Atek. Na hora de adquirir acessórios, tenha certeza de que está comprando a versão de encaixe que é compatível com o seu modelo.

Sincronismo

Você precisa de um meio para enviar o sinal de disparo do seu flash de estúdio sincronizado com a sua câmera.

Receptor de rádio enviando sinal de sincronismo via cabo

Uma maneira é usar um receptor de rádio ligado ao flash via cabo de sincronismo. Dessa forma, você pode enviar o sinal de disparo através de um transmissor ligado à sua câmera.

controle traseiro do flash com chave para habilitar a fotocélula

Uma vez que o primeiro flash disparou sincronizado com a câmera, as demais unidades podem ser acionadas via fotocélula. Basta habilitar essa função no controle traseiro.

Controle da carga de disparo

É possível fracionar a carga de disparo através do controle traseiro ou, se o seu modelo tiver receptor de rádio embutido, remotamente através do menu no transmissor montado na sua câmera.

Controle de carga do flash via potenciômetro

Existem controles digitais e analógicos para fracionar a carga do seu flash. A carga mínima disponível varia de modelo para modelo, mas você pode fazer o ajuste através de um controle digital ou um potenciômetro no painel traseiro.

Potência

Os flashes de estúdio são vendidos e classificados tomando com base a potência do equipamento. Mas, para o fotógrafo o mais importante é sabe o número guia.

Flash Atek AT140D

Tomando com exemplo o flash Atek AT140D usado no vídeo, a potência declarada pelo fabricante é de 140 Watts, mas o seu número guia é 22, ou seja, não é muito maior que um flash compacto.

Compartilhe

Leave a Reply

Your email address will not be published.